Santos, 21 de Dezembro de 2014

Depreciação Acelerada:

Método de depreciação em que, nos primeiros anos após o investimento, a depreciação é maior do que no método linear.

Depreciação Linear:

Método de depreciação em que o mesmo valor é considerado a cada ano.

Desembolso:

Saídas de caixa para atender a aquisição de um bem ou serviço. Pode ocorrer antes, durante ou após a entrada da utilidade comprada, portanto defasada ou não do gasto.

Despesa:

Gastos com bens e serviços não utilizados nas atividades produtivas e consumidos com a finalidade de obtenção de receitas.

Dumping:

Prática comercial que consiste em vender produtos a preços inferiores ao seu custo com a finalidade de eliminar concorrentes e/ou ganhar mais participação de mercado.

Estoque:

Os estoques são um dos itens mais significativos do investimento em ativo circulante de qualquer empresa industrial. Da mesma forma que o contas a receber, existe uma relação direta e de interdependência entre as vendas e os estoques. No entanto, enquanto o contas a receber cresce após a venda, o nível de estoques cresce antes da venda ocorrer, fato gerador de uma diferença fundamental.

Tipos de Estoque:

1) Matéria Prima - Qualquer tipo de industria tem algum tipo de matéria prima em seu estoque. O nível de cada tipo vai depender da analise de vários fatores.

2) Produto em Fabricação - Compreende o estoque de todos os itens que estão sendo utilizados no processo produtivo. Existe uma relação direta entre a duração do ciclo de produção e o nível médio de estoque de produção em elaboração, isto é, quanto maior for o ciclo de produção, maior será o nível de estoque de produtos em fabricação

3) Produtos Acabados - O estoque de produtos acabados compreende os produtos já terminados, mas ainda não vendidos. Como na maioria das empresas industriais, a produção corre antes da venda, o nível de produtos acabados é determinado pelas projeções de vendas, pela capacidade de produção e pelo nível de investimentos requeridos em produtos acabados.

Fluxo de Caixa:

O fluxo de caixa tem por objetivo principal, a projeção das entradas e das saídas dos recursos financeiros da empresa em um determinado período de tempo.

Gasto:

Sacrifício que a entidade arca para obtenção de um bem ou serviço, representado por entrega ou promessa de entrega de ativos.

Giro de Caixa:

O giro de caixa representa o número de vezes em que o caixa girou no período de analise, utilizando a mesma conceituação teórica do giro do estoque, contas a receber e contas a pagar.

Investimento:

Gasto com bens ou serviço ativado em função de sua vida útil ou de benefícios atribuíveis a períodos futuros.

Lucro Líquido Operacional:

Margem operacional deduzida despesas financeiras liquidas e as perdas com devedores duvidosos.

Lucro Operacional:

O lucro operacional é igual a receitas totais das operações menos os respectivos custos totais.

Margem de Contribuição:

O conceito de Margem de Contribuição está associado à identificação do custo imediatamente "emergente"na produção de determinado produto. O custo que varia de acordo com a produção, ou seja, o que surge em função dela e que se chama "variável" vai nos possibilitar o cálculo do lucro marginal.

Método do Valor Presente Líquido:

Este método compara na data em que o projeto terá seu inicio, todas as entradas e saídas existentes projetadas no fluxo de caixa, trazendo esses valores futuros para a data inicial, como se cada entrada ou saída do fluxo fosse um montante e quiséssemos calcular o respectivo valor atual, utilizando para tanto a taxa mínima de atratividade definida.

Método da Taxa Interna de Retorno:

Este método calcula a taxa que iguala o valor atual de todas as entradas de caixa ao valor atual de todas as saídas de recursos, calculados como se cada entrada ou saída fosse trazida para a data inicial do fluxo de caixa representativo de uma determinada alternativa de inversão de valores.

Padrões de Crédito:

Os padrões de crédito de uma empresa definem os critérios mínimos para concessão de crédito, estabelecendo as condições que o cliente precisa demonstrar para qualificar ao crédito. Os principais fatores levados em consideração ao estabelecerem padrões de crédito referem-se a probabilidade de atraso de pagamento e inadimplência.

Payback:

O Payback é um dos métodos mais populares utilizado para análise de alternativas de investimento. Consiste em quantificar através do fluxo de caixa, em quanto tempo um investimento é coberto pelas entradas e saídas de caixa ocorridas após a data de realização do desembolso inicial.

Perda:

É um gasto não intencional decorrente de fatores externos fortuitos ou da atividade produtiva normal da empresa.

Política de Cobrança:

As políticas de cobrança refletem os procedimentos adotados para receber uma duplicata na data do vencimento e as ações a serem adotadas no caso de atraso no pagamento, com definições especificas das medidas a serem tomadas e o tempo necessário à implementação.

Política de Crédito:

A política de crédito da empresa fornece os elementos para concessão de crédito a um cliente. Junto com as ferramentas de marketing básicas (preço, qualidade e publicidade), a política de crédito é uma das principais variáveis para aumento de vendas.

Ponto de Equilíbrio:

Significa a quantidade que equilibra a receita total com a soma dos custos e despesas relativos aos produtos vendidos.

Ponto de Equilíbrio Econômico:

É a quantidade que iguala a receita total com a soma dos custos e despesas acrescidas de uma remuneração mínima (custo de oportunidade) sobre o capital investido pela empresa.

Ponto de Equilíbrio Financeiro:

É a quantidade que iguala a receita total com a soma de custos e despesas que representam desembolso financeiro para a empresa. Neste caso, os encargos da depreciação são exclusos por não representarem desembolso para empresa.

Ponto de Recompra:

Nível de estoque disponível que dá origem a um novo pedido.

Produção Just-in-time:

Sistema de produção em que cada componente de uma linha de produção é fabricada tão logo seja necessário para a etapa seguinte.

Risco Financeiro:

Risco financeiro, medido pela relação entre as variações no lucro operacional e no lucro por ação ou cotas, também é afetado pela composição da estrutura de capital utilizada pela empresa. Na medida em que financiamentos de custo fixo (fixo em reais ou em uma moeda qualquer utilizada como indexador, dólar, IGP, TJLP, etc) como, por exemplo, debêntures e financiamentos de longo prazo são utilizados, aumentam os custos financeiros da empresa e por extensão, o risco financeiro.

Risco Operacional:

O risco operacional (relação entre o impacto no lucro operacional em decorrência de variações nas vendas), é afetado pela aceitação e a forma de financiamento de um investimento. Na medida em que um projeto tem um grau de risco superior a média dos demais, os financiadores provavelmente aumentam o custo do financiamento de forma a agregar um prêmio de risco.

Taxa de retorno contábil:

Medida contábil de resultado dividida pelo investimento.

Taxa Mínima de Atratividade:

É o custo de oportunidade de capital, expresso sob a forma de taxa de juros. A taxa mínima é utilizada no cálculo e nos processos comparativos dos fluxos de caixa gerados pelas alternativas de investimento existentes, permitindo com base na sua utilização, a determinação da melhor alternativa de investimento.

 
Página 1 | Página 2
Moeda Base:
Quantia:
Moeda a converter: